Curos Luiza Kehl
Livro: A Morte Não Existe

Joyce: "Irmãos de alma!"

 
"Trazemos na nossa história uma carga de informações e ensinamentos de "como viver", se comportar, agir e reagir perante situações. Fomos ensinados, desde pequenos, de que podemos fazer isto, mas não aquilo. Devemos agir assim ou assado, porque sempre foi dessa forma.
 
Ora! Mas quem inventou todas estas normas? São conceitos arcaicos, instituídos numa etapa de desenvolvimento e cultura que hoje não representa mais a nossa realidade. Quantas vezes sentimos, por exemplo, afinidade por outra pessoa? Quantas vezes nos aproximamos desta pessoa para trocar algumas palavras e deixar que nossa alma se identifique com a dela? Quantas vezes nos permitimos isto? Abordar uma pessoa estranha só porque senti uma ressonância?

Joyce: "O nosso tempo é hoje!"

 
“O nosso tempo é hoje!
 
Temos nas mãos o compromisso conosco de fazer tudo o que está ao nosso alcance dentro das 24 horas do dia, Deixar para amanhã pode significar compromissos adiados e não realizados. Nâo é pedir demais. O que podemos fazer durante um dia? Mesmo que seja pouco, se fizermos com amor, será o bastante.

Joyce: "Abrir o coração..."

 
 
"As pessoas construíram uma armadura de ferro em volta de si e pensam que assim estãoprotegidas. No entanto, estão bloqueadas de qualquer sentimento. Não dão, nem recebem. Não ajudam, mas também são esquecidas. De que, afinal, estão se protegendo? De si mesmas. Elas não imaginam que quanto mais se dá, mais se recebe; quanto mais se ajuda, mais se é ajudado; quanto mais se ama, mais se é amado. Quando todos realmente conseguirem fazer esta entrega incondicional, estaremos formando outra civilização. Estaremos vivendo num novo mundo, perfeito, de amor, de solidariedade, de respeito ao ser humano. Isso é possível e é para isto que estamos trabalhando: Para atingirmos este grau de perfeição!"
 

(Livro: "A Morte não Existe: o fim é apenas o começo" de Luiza Kehl pelo Espírito de Joyce Grossmann | 4a. Edição - p. 232-233)

Joyce: Somar qualidades...

 
 
"... Seríamos mais fortes e dividiríamos nossos trabalhos. Nossa carga seria mais leve e teríamos mais tempo disponível para auxiliar a quem necessitasse. (...) A união faz a força! Quanto mais unidos, mais força, mais poder e maior a explosão de conhecimentos e bem-aventurança. Não precisamos "carregar o mundo nas costas". Precisamos nos juntar para caminharmos sutilmente todos na mesma direção. (...) Precisamos abrir nossos corações e deixar fluir a energia do amor e da compreensão, para transbordar as dádivas divinas que temos armazenadas dentro de nós e praticar tudo o que já aprendemos e guardamos para "usar mais tarde". Pois o momento é este! Façam tudo aquilo que sempre pensaram em fazer e que foi deixado de lado porque não era o momento, porque não queriam se expor, porque outros já o estavam fazendo ou porque não tinha coragem. (...) Qualquer que seja a proposta que aceitemos executar, saibam, todos, que ninguém está sozinho. Do lado de cá, tem uma equipe enorme e maravilhosa aguardando o sinal verde para entrar em ação."
.
.
.
(Livro: "A Morte não Existe: o fim é apenas o começo" de Luiza Kehl pelo Espírito de Joyce Grossmann | 4a. Edição - p. 51)

Joyce: "Nossa missão é escalar a montanha."

 
"Lá embaixo, nós crescemos, nos criamos, recebemos informações e conceitos. À medida que subimos, os conceitos, as informações e os objetivos de vida vão mudando. Escorregamos, caímos, nos machucamos, pois a escalada é árdua, mas nosso objetivo agora é chegar no topo. Lá está o Senhor da Sabedoria. Nesta subida está a nossa escola, nosso aprendizado. Vamos nos modificando a cada passo e atualizando nossos "registros" de consciência. (...) Quanto mais bagagens leves carregarmos, antes chegaremos ao topo."
 

(Livro: "A Morte não Existe: o fim é apenas o começo" de Luiza Kehl pelo Espírito de Joyce Grossmann | 4a. Edição - p. 195)